Lendo e interpretando imagens

Oficina dedicada a introduzir aos jovens conceitos artísticos e suas expressões, tendo como eixo a identidade do povo brasileiro. Para tanto, o oficineiro trabalhou a identidade do caiçara, afrodescendente e do índio por meio de estudo de imagens e, em seguida, o grupo falou sobre estereótipos, pré-conceitos e julgamentos. Os jovens foram ainda instigados a produzir uma exposição sobre sua própria cultura.

No segundo dia foi dado continuidade ao tema, agora com foco para a expressão corporal. O oficineiro introduziu o conceito de duas técnicas de produção, a abstração e a figuração, e, com base nisso, propôs aos jovens que fizessem uma produção visual a partir de sentimentos a ser transformada em expressão teatral. Para tanto, trabalhou com os participantes exercícios e jogos teatrais e dramáticos para sensibilizar o grupo, trabalhar a confiança e o entrosamento do coletivo. O dia se encerrou com a apresentação de peças teatrais produzidas pelos jovens com base nos aprendizados dos últimos dias.