Cultura Caiçara

Nossa Cara Agosto 053

No primeiro dia de oficina, os jovens do projeto tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a cultura caiçara de Ubatuba sob a facilitação do folclorista Mário Gato e com a presença de Elvio, mestre da Dança da Fita em Ubatuba. O lugar não poderia ser mais convidativo, a sede do Projeto Tamar. Para abrir o tema, uma deliciosa roda de jongo envolveu os jovens, que caíram no passo desta dança brasileira de origem africana, bastante presente na cultura local. Então foi aberto uma roda de conversa com os oficineiros e os jovens se aprofundaram no tema ao ter contato com elementos da origem da cultura caiçara e refletiram sobre a questão da miscigenação. O dia seguiu com uma divertida brincadeira com o Dicionário Caiçara, quando se desvendou a origem de palavras tão presentes no nosso cotidiano.

No dia seguinte, os jovens se reuniram novamente com o caiçaras Mário Gato, oficineiro do dia, e com o Sr. Gino e o Sr. Jorge, figuras centrais da comunidade da Barra Seca. O encontro aconteceu na própria praia, onde os jovens participaram de uma roda de conversa sobre pesca, cultivo e souberam um pouco mais sobre a história desses dois moradores, que se mistura com a própria história da comunidade da Barra Seca. Para vivenciar essa realidade ainda mais de perto, visitaram de canoa o cultivo de marisco da praia. Após um delicioso almoço em grupo, se aprofundaram em mais elementos da cultura caiçara trazidos pelo folclorista Mário Gato, como música, dança e elementos da oralidade.