GAIATO   

 

O GAIATO é uma organização não-governamental, de natureza educacional e assistencial,  situada no município de Ubatuba/SP. Tem como foco de seu trabalho, crianças, adolescentes e suas famílias em situação de risco social. Para alcançar este objetivo, desenvolve projetos de valorização da cultura local há mais de 20 anos.

 

 

 

Seja um apoiador de nossas ações. 

Contribua com a quantia que cabe no seu bolso.

 

GAIATO - Grupo Aberto à Infância e Adolescência

 

A GAIATO foi fundada em 1992, é uma organização não governamental, sem fins lucrativos que tem como foco de seu trabalho, crianças, adolescentes e suas famílias em situação de risco social. Para alcançar este objetivo, desenvolve projetos de valorização da cultura local.

Na ocasião de sua fundação, Ubatuba foi despertada por um grande número de crianças e adolescentes em situação de rua. Neste contexto, nasceu a GAIATO, com um grupo de voluntários, liderados pela Sra Celeste, uma empresária de origem portuguesa, que se organizou e fundou a "Associação do Menor Trabalhador" – Hoje chamada "GAIATO – Grupo Aberto à Infância e Adolescência – Técnicas Ocupacionais"

O nome Gaiato tem forte influência portuguesa, pois a palavra em Portugal, significa: criança ou jovem irrequieto que revela jovialidade. Começou acolhendo as crianças e adolescentes que brincavam e guardavam carro na feira livre de sábado, em uma rua da cidade.

Sua primeira sede se localizava no centro da cidade, num galpão cedido por empréstimo, onde foram executados pequenos trabalhos em madeira como carrinhos e outros brinquedos, além de uma pequena horta, cujos frutos eram vendidos de porta em porta. Hoje, a Gaiato está localizada no bairro no Bairro do Ipiranguinha, localizado no Distrito Oeste, território que apresenta um dos maiores índices de vulnerabilidade social do município.

Desde então a Gaiato se consolidou no município como uma entidade de atendimento a crianças e adolescentes oferecendo atividades envolvendo produção de artesanato em madeira, mosaico, pintura em tela.

No entanto, em 2012 a entidade passa por um importante processo de reestruturação, a fundadora, por questões pessoais deixa a frente da direção e se inicia uma nova etapa.

A Entidade estabelece então uma política de atenção à criança e ao adolescente em situação de vulnerabilidade social, em sintonia com a legislação vigente, com o Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, bem como, respeitando as deliberações da política de atendimento local em consonância com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente - CMDCA, o Conselho Municipal de Assistência Social - COMAS, a Lei Orgânica da Assistência Social - LOAS.

Integra-se ao Sistema de Garantia de Direitos do Município, desempenhando um papel importante na articulação da rede de serviços socioassistenciais.

 

Define como seus EIXOS DE ATUAÇÃO:

VALORIZAÇÃO DA ARTE E CULTURA LOCAIS

PROTAGONISMO JUVENIL

GERAÇÃO DE RENDA E ECONOMIA SOLIDÁRIA

 

19092657_1080348535398359_4345320153882697783_o

 

 

 

Passa a oferecer projetos que atendem às diretrizes da política nacional de assistência social e amplia o atendimento de 80 para 260 crianças e adolescentes, de 06 a 17 anos no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, com atividades de: artes cênicas(produção de figurinos, música, dança, teatro), artes circenses(malabares, palhaçaria, acrobacias), informática e mídias sociais. Sendo que todas estas atividades oferecidas têm como fio condutor a valorização da arte e da cultura local.

Passa também a atender às famílias com cursos profissionalizantes e projetos voltados para a geração de renda e economia solidária. São oferecidos cursos de panificação, culinária caiçara e marcenaria. Os dois últimos iniciam as atividades, à partir de financiamento do CONDECA(edital 2015). Os cursos profissionalizantes compõem o eixo economia solidária, além da parte teórico-prática, voltada para o ofício, o curso oferece conteúdo sobre economia solidária. A discussão sobre Trabalho e Geração de Renda são regidos pelas diretrizes da Política Nacional de Economia Solidária: inclusão social; acesso ao trabalho e à renda sob a égide dos direitos humanos; incremento da autonomia e da emancipação do usuário.

Somos o único telecentro da região, são 09 computadores e internet com acesso livre e gratuito para a população. O posto faz parte do Acessa SP, programa de inclusão digital do Governo do Estado de São Paulo. Para tanto, há um monitor capacitado de plantão no local, para auxiliar os usuários de acordo com a suas necessidades. O posto pode ser utilizado por qualquer pessoa mediante a apresentação do RG e não é necessário agendar horário para utilizar os computadores.

Com financiamento da Petrobrás desde 2015, desenvolve o Projeto Nossa Cara: Juventude Caá-Içara que tem como desafio, sob uma perspectiva sistêmica, promover a inserção de jovens, adolescentes e crianças na cultura das comunidades tradicionais que deram origem à cidade de Ubatuba. A ideia é a de desenvolver lideranças jovens comunitárias, que através de sua motivação e criatividade possam proporcionar a criação de redes de relações, que promovam o preservação e valorização não só das culturais tradicionais, como também o cuidado e preservação do meio-ambiente. Os jovens são capacitados através de oficinas que abordam temáticas que envolvem: desenvolvimento de liderança, conhecimento sobre as comunidades tradicionais, preservação do meio-ambiente e em elaboração e gestão de projetos sociais, sendo que após esta etapa, os mesmos atuam como multiplicadores junto às crianças e adolescentes do município. Como resultado, é esperado que os envolvidos se tornem agentes culturais e ambientais, visando à preservação e valorização das origens culturais da comunidade de Ubatuba. São 20 os jovens capacitados, que hoje atuam como multiplicadores em escolas e ongs do município. Nessa fase o projeto já foi multiplicado para cerca de 1.000(mil) crianças e adolescentes, que elaboraram 103(cento e tres) projetos de intervenção comunitária, e 5(cinco) deles foram escolhidos e estão sendo financiados para sua implementação.

No final de 2016 a Gaiato recebe o financiamento do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente(CONDECA) para a implantação de um circo teatro com capacidade para 300 pessoas que tem como objetivo ser um importante espaço de cultura na região e a partir disso a Gaiato consolida-se, na comunidade, como um espaço de cultura e convivência.

A organização tem sua sustentabilidade garantida, por parcerias firmadas com a Prefeitura, financiamento de projetos via FIA, apresentação de projetos a financiadores, jantares e festas filantrópicas e doações voluntárias.

 

 

    PROJETOS 

 

   

TELECENTRO

Somos o único telecentro do Ipiranguinha com acesso livre e gratuito à população. O posto faz parte do Acessa SP, programa de inclusão digital do Governo do Estado de São Paulo. De segunda a sexta, durante o horário comercial, 10 computadores com acesso livre e gratuito à internet estão disponíveis para uso da população. Para tanto, há um monitor de plantão no local capacitado para auxiliar os usuários de acordo com a suas necessidades.

O posto pode ser utilizado por qualquer pessoa mediante a apresentação do RG. Menores de 15 anos necessitam da autorização de um responsável para se cadastrar e menores de 12 anos devem utilizar o posto acompanhados de seus responsáveis legais. O tempo de acesso é de 60 minutos.  Os usuários podem utilizar o computador novamente após o final de sua sessão, mas é necessário voltar para o final da fila e aguardar a vez novamente. Não é necessário agendar horário para utilizar os computadores.

 

   ENTRE EM CONTATO CONOSCO





Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem

 

mapa

ENDEREÇO: Ruas das Palmeiras 200 - Ipiranguinha, Ubatuba - SP

TELEFONE: (12)3833-3744

 EMAIL:  contato@gaiato.org

   APOIADORES

baner [Convertido]     alemao    Logo Kaju ComercialrestauranteMADEIREIROlogoPlaca Zaccara 70x210.indd